Capital de Giro e Fluxo de Caixa: saiba como fazer uma boa gestão financeira da sua empresa

Para uma empresa sobreviver em meio a tantos concorrentes, não basta apenas ter um produto diferenciado e que supra as necessidades dos seus clientes. É preciso entender sobre capital de giro e fluxo de caixa para seu negócio manter uma boa saúde financeira.

Saiba o que esses termos significam e a sua relevância para o crescimento da sua empresa.

Leia também: 5 dicas para a manutenção do capital de giro da sua empresa durante a crise.

Neste artigo você lerá sobre:

  • Entenda o que é capital de giro e sua importância
  • Tipos de capital de giro e como calcular o da sua empresa
  • Capital de giro e fluxo de caixa: entenda a diferença

Entenda o que é capital de giro e sua importância

Capital de giro são todos os recursos que incluem dinheiro ou crédito disponíveis para bancar os custos da empresa, ou seja, uma reserva financeira para manter seu negócio funcionando.

Ao começar um negócio, é importante ter um investimento inicial. A partir dele, serão custeados os móveis, estoque e ferramentas. Porém, você deve ter um valor em caixa para bancar os custos iniciais antes do seu negócio alavancar. 

Independente se sua empresa está começando ou tem poucos gastos, o capital de giro vai manter tudo pago nos períodos em que as vendas estiverem baixas.

Existem dois termos na gestão financeira que são importantes e que você deve saber o significado. O primeiro é o ativo circulante, sendo tudo que pode ser transformado em dinheiro para a empresa como:

  • Contas em bancos positivadas;
  • Estoques e ferramentas;
  • Valores a receber de clientes;
  • Imóveis e aluguéis.

O segundo termo é o passivo circulante, ele representa tudo que a empresa precisa pagar nos próximos dias como:

  • Salários de funcionários;
  • Fornecedores;
  • Contas de luz e água;
  • Transporte;
  • Matéria-prima.

Em contrapartida, existe a classe dos ativos não circulantes. Eles são os bens de longo prazo do negócio como prédios, terrenos e investimentos com lucratividade acima de 12 meses

Já os passivos não circulantes são todas as despesas que a empresa tem por mais de 1 ano. Por exemplo, impostos, empréstimos e fornecedores. 

O ideal é que cada empresa tenha, no mínimo, 6 meses de reserva financeira para manter os custos da empresa. Claro que os valores vão depender de fatores como nicho e das despesas fixas e variáveis, portanto, cada negócio vai definir o seu valor exato.

Se os custos fixos mensais forem de R$ 5.000,00, o seu capital de giro deve ser de R$ 30.000,00. Alguns passos podem ser aplicados para que esse valor seja suficiente e sua empresa continue funcionando:

  • Ter um controle das inadimplências da empresa e dos clientes;
  • Registrar todos os processos financeiros;
  • Renegociar as dívidas que vão vencer antes mesmo da entrada do dinheiro no caixa;
  • Entender os valores reais gastos da sua empresa e fazer um bom cálculo do capital de giro e fluxo de caixa. 

Tipos de capital de giro e como calcular o da sua empresa

Conheça os principais tipos de capital de giro e a relevância para o negócio:

  • Negativo: quando as despesas estão maiores que as receitas, o que acontece muito nos primeiros meses de novos negócios. É preciso se atentar para essa situação não se estender por meses e você ter que criar planos de ação de emergência, como empréstimos e financiamentos, certificando-se que essa seja a única solução viável no momento;
  • Líquido: ele é todo o montante em dinheiro disponível para uso imediato. Os ativos não circulantes não devem estar inclusos nesta operação;
  • Próprio: Ele deve ser usado somente para os desequilíbrios financeiros. Para identificar quais são esses valores, calcule a diferença entre os ativos circulantes e os passivos circulantes;
  • Permanente: ele representa o valor mínimo disponível para urgências. O empresário pode investir esse dinheiro em locais de alto rendimento, mas que possam ser retirado a qualquer momento;
  • Associado a investimentos: usado para investimentos como mercadorias e matérias-primas. 

Você pode usar o cálculo a seguir para saber o seu capital de giro:

Ativo Circulante — Passivo Circulante = Capital de Giro.

Resumindo, tudo que pode ser transformado em dinheiro para a empresa menos o que você terá que pagar nos próximos dias. 

Veja também: Reforma tributária: como ter uma empresa lucrativa diante desse cenário.

Capital de giro e fluxo de caixa, entenda a diferença

O capital de giro é uma reserva financeira para quitar dívidas que podem surgir num momento em que a empresa não estiver com um bom faturamento. O fluxo de caixa é o montante que entra e sai da empresa em um determinado período. 

Com ele é possível gerenciar o dinheiro do negócio, possibilitando prever os débitos e lançamentos futuros e manter sempre um controle financeiro, sem comprometer os lucros e o capital de giro. 

Separamos algumas dicas para você controlar melhor o seu fluxo de caixa:

  • Sempre faça o lançamento das suas vendas, despesas, pagamentos e recebimentos futuros;
  • Quando o saldo for positivo, avalie a possibilidade de fazer investimentos em seu negócio;
  • No caso de saldo negativo, analise se há a necessidade de usar o capital de giro. 

Quando a empresa está prosperando, uma parte é destinada mensalmente para a reserva financeira. Se isso não for o caso da sua empresa, existem outros meios que podem ser uma alternativa para captar recursos para o capital de giro:

  • Investidores externos como investidores-anjo ou sócios;
  • Empréstimos com garantias de bens;
  • Linhas de créditos de bancos ou do governo;
  • Reservas do empreendedor;
  • Cheque especial;
  • Antecipar os valores a receber.

O capital de giro e fluxo de caixa devem ser monitorados de perto. Fazer o planejamento do que é preciso ser pago conforme o dinheiro entrar é essencial. Dessa forma, você sabe os valores reais que entram e saem da sua empresa.

Leia mais sobre Planejamento estratégico aqui.

A Itamarati Contábil trabalha com sistemas integrados que possibilitam o compartilhamento de informações entre todos os setores e criando relatórios financeiros e patrimoniais precisos, que facilitarão a gestão da sua empresa. 

Fale com um de nossos especialistas e veja como uma assessoria contábil pode ajudar o seu negócio a alcançar metas e crescer de forma saudável.

new-logo