O planejamento estratégico é um mecanismo vital para qualquer tipo de organização, pois é o que serve como base para toda a estruturação dos negócios e cada detalhe.

Para muitos gestores, é considerado uma parte burocrática, pois necessita realmente de minúcia e diretrizes assertivas.

São muitos os benefícios de um planejamento estratégico, tais como a avaliação de alternativas e recursos, além de definição de metas em longo prazo, por exemplo.

A sociedade vem mudando de forma incessante e isso afeta diretamente o mundo corporativo. Diante deste cenário de instabilidade é crucial contar com mão de obra especializada e softwares que permitam relatórios precisos para sobreviver no mercado, daqui por diante.

Não bastasse as mudanças constantes do mercado, o cenário presente conta com outra adversidade: uma pandemia. Já completou um ano que estamos vivendo a maior crise sanitária dos últimos tempos e que está mexendo com todos os setores da economia.

Frente a este cenário, as empresas precisaram se adaptar às novas condições, como o home office, por exemplo. Precisaram, também, investir mais fortemente no serviço online e até alterar os horários de atendimento. Diante disso tudo, o plano de ação é algo inadiável.

Estratégia é a direção para empresas e negócios que desejam prosperar. Independentemente do porte ou do segmento, trata-se de uma forma de estruturação de ideias que levará ao objetivo.

Durante um cenário de crise, este planejamento torna-se ainda mais crucial, uma vez que demanda cuidados elementares e análises minuciosas para contornar as dificuldades adicionais, não sendo levado em conta somente a oscilação natural da economia.

Abaixo relacionamos algumas questões que consideramos importantes para um plano de ação efetivo, confira:

  • Desenvolva uma visão macro sobre as possibilidades para o futuro, traçando os possíveis e diferentes cenários;
  • Planeje ações de curto, médio e longo prazo de acordo com a previsibilidade desses diferentes cenários;
  • Esteja atento com as variáveis externas como economia, medidas governamentais e demandas específicas do setor;
  • Busque alternativas viáveis para operar e esteja atento ao seu modelo de negócio, tendo a certeza de estar modernizando processos, comunicação e canais de atuação (off e on-line). O mundo ficou mais digital do que nunca;
  • Envolva sua equipe e permita que compartilhem ideias, bem como saibam exatamente para qual direção precisam avançar. E lembre-se de oferecer o suporte necessário para criar estruturas operacionais mais flexíveis e ao mesmo tempo colaborativas;
  • Identifique rapidamente as oportunidades e ameaças para antecipar a tomada de decisão;
  • Crie uma agenda de acompanhamento periódico do plano estratégico;

Por fim, entre os planos de curto, médio e longo prazo, crie o hábito de trazer discussões sobre os cenários futuros e os impactos no negócio, amplie sua visão sobre a concorrência e adapte a estratégia diante das mudanças do mercado.

Leia também: “Contabilidade: Uma necessidade ainda maior nos momentos de crise”.

Itamarati, 30 anos – Juntos vamos mais longe!